Escolha uma Página

Planejar as perguntas para entrevista de emprego é uma parte de extrema importância para o processo de recrutamento e seleção. Ela ajuda a conhecer melhor cada candidato e fornece informações de grande relevância, mas é preciso prepará-la adequadamente.

É necessário se programar para essa prática e planejá-la antecipadamente, para que ela cubra os pontos mais importantes e para que tudo corra da melhor maneira. Assim, é essencial pensar nas perguntas que serão feitas, visando abordar não apenas aptidões ou habilidades específicas, mas também questões comportamentais e subjetivas de cada candidato.

Claro que, ao longo dos diálogos em si, novas perguntas podem (e devem) surgir, para que a entrevista seja eficiente. No entanto, ter um questionário prestabelecido para servir como base é fundamental para garantir essa qualidade.

Pensando nisso, trouxemos cinco das perguntas que não podem faltar em uma entrevista de emprego. Esperamos que elas te ajudem em seu processo seletivo. Confira!

1. O que você já fez que lhe proporcionou sucesso no trabalho?

O principal objetivo desta pergunta é conhecer motivações do candidato e algumas de suas expectativas quanto à carreira, a partir daquilo que ele considera que tenha sido um sucesso. Uma ideia que vai um pouco mais além é perguntar se há algo que o entrevistado já fez para ser bem-sucedido, mas que ele não faria de novo. Assim, é possível verificar fatores que o desmotivam.

Caso o candidato fale sobre atividades que achou difíceis de realizar nesse processo, também há a possibilidade de ver como ele lida com desafios. Sua resposta pode revelar, por exemplo, que ele teve determinação para vencer os desafios que apareceram em seu caminho.

Outra possibilidade que essa pergunta oferece, ainda, é averiguar como o entrevistado lida com níveis hierárquicos e com a atribuição de tarefas. Alguns podem achar que o sucesso está ligado com a hierarquia, enquanto outros pensam nas atividades simples ou de atribuição mais baixa como também sendo muito importantes para a empresa.

Por outro lado, os desafios e o sucesso para um candidato podem não estar tão atrelados à vaga em si, mas a fatores como a convivência com a equipe, por exemplo. Percebemos, desse modo, o quanto esta pergunta é ampla e abrangente, sendo necessário explorá-la mais a fundo e fazer outros questionamentos para abordar a maior quantidade de pontos.

2. Você já teve que concordar com alguma situação contra a sua vontade?

Esta pergunta pode ter grande contribuição para a entrevista, desde que a resposta seja analisada adequadamente. Seu objetivo é ajudar a conhecer características como a flexibilidade do candidato, uma personalidade firme ou uma tendência a seguir o fluxo.

Para analisar a resposta, é preciso saber o contexto e as circunstâncias em que a situação aconteceu — e isso faz toda a diferença.

Uma resposta afirmativa pode, por exemplo, indicar tanto que se trata de um candidato maduro, que abriu mão de suas ideias por um bem comum ou por resultados que valiam a pena, quanto pode ser um sinal de acomodação. Já uma resposta negativa pode ser um indício de autoconfiança e segurança, mas também pode ter a ver com inflexibilidade.

Assim, é necessário fazer outras perguntas para entender bem como a situação ocorreu ou deixou de acontecer. De acordo com o rumo do diálogo, identifique os melhores questionamentos a serem feitos, para dar um direcionamento adequado à entrevista.

3. Você já se recusou a fazer tarefas que não faziam parte do seu contrato?

Apesar de muitas empresas gostarem que os funcionários estejam dispostos a encarar esse tipo de situação, é preciso ter atenção na hora de realizar essa pergunta. Uma resposta afirmativa pode indicar inflexibilidade, mas também pode demonstrar foco. Uma resposta negativa, por sua vez, pode ter a ver tanto com pouco comprometimento quanto com disposição para desafios.

Da mesma forma que na questão anterior, é necessário conhecer as razões e justificativas do candidato, seja qual for sua resposta, e as circunstâncias em que tudo se deu. Vale lembrar também o quanto é importante criar um espaço para um diálogo franco sobre o assunto, já que, muitas vezes, os entrevistados podem achar que o ideal nesse caso é responder negativamente.

4. Qual é o seu nível de inglês?

Claro que o nível de relevância desta pergunta varia de acordo com a importância e o uso que o inglês tem em cada empresa. No entanto, pode ser válido se lembrar dela.

Grande parte das organizações valoriza o inglês, mesmo que seja em níveis básicos ou intermediários. Já em casos em que o idioma tem um papel mais central, o entrevistador pode até se aprofundar mais na pergunta, questionando sobre situações em que o candidato fez uso dessa língua ou conduzindo parte do diálogo em inglês.

Avalie fatores como o perfil do público que será entrevistado e as características da sua empresa para saber até onde é coerente explorar esta pergunta.

5. Por que você deixou o seu último emprego?

Trata-se de outra pergunta sobre condições e situações anteriores que pode ajudar a conhecer um pouco mais do entrevistado. Lembrando que, mais uma vez, deve-se aprofundar nessa questão para entender bem as justificativas da resposta do candidato, seja ela qual for.

Caso a pessoa tenha pedido para sair, por exemplo, evite julgamentos e aborde sua motivação. Uma série de fatores pode ter a levado a essa escolha, assim como poderiam haver diversos motivos se ela tivesse sido dispensada. Nesse caso, também investigue a razão: ela pode estar atrelada a desde um corte de custos até a uma demissão por justa causa.

Com as perguntas certas na entrevista, o processo de seleção se torna otimizado e tem ainda mais chances de obter os melhores resultados. Claro que cada empresa deve levar em conta suas características e circunstâncias, entre outros fatores, na hora de formular o questionário. Porém, existem questões (como as citadas aqui) capazes de contribuir muito, de modo geral.

Esperamos que tenha gostado das nossas perguntas para entrevista de emprego. Não deixe de entrar em contato com nossa empresa para mais informações e para conhecer nossos serviços!

ebook manual contratação eficiente