Escolha uma Página

Uma equipe verdadeiramente engajada é o sonho de todo gestor. Quando seu time de colaboradores veste a camisa da empresa, a produtividade cresce exponencialmente e os resultados superam todas as expectativas. Realizar uma pesquisa de engajamento de funcionários trará informações importantes para:

Medir o nível do engajamento com frequência é importante para entender em que situação está e, em caso de achar necessário, aplicar mudanças na companhia. Se você não sabe o que é preciso para fazer essa pesquisa ou por que fazê-la, fique tranquilo. É só seguir a leitura que vamos explicar em detalhes!

Por que o engajamento de funcionários é importante?

O principal ativo de qualquer empresa são as pessoas. Ter uma equipe feliz e motivada é direcionar a companhia para o sucesso. Nesse sentido, o nível de engajamento afeta diretamente toda a rotina da instituição.

Funcionários engajados têm uma produtividade alta. Quando a equipe está satisfeita com os processos de trabalho, com a forma de gestão e ferramentas que têm para desenvolver suas atividades, isso tem reflexo no comprometimento e na qualidade da entrega.

Um dos primeiros passos para o engajamento de funcionários é montar um time que tenha princípios que venham ao encontro da missão e da visão da companhia. Por compartilhar os ideais da empresa, os profissionais se sentem parte de tudo o que acontece na instituição e vivenciam intensamente as conquistas corporativas.

Incentivar projetos pessoais e promover ações que fortaleçam os vínculos entre os funcionários também é uma boa pedida. Assim, eles sentirão que estão fazendo a diferença e aprendem a trabalhar melhor em equipe. Práticas como essas impactam positivamente o clima organizacional.

Um bom ambiente de trabalho é essencial para garantir o comprometimento da equipe. Afinal, encontrar no local de trabalho um refúgio e se sentir bem-vindo entre os colegas é muito bom. Ainda assim, esse é apenas um dos aspectos que precisa ser verificado em uma pesquisa de engajamento de funcionários.

Entenda que, em uma pesquisa de engajamento de funcionários, tão importante quanto descobrir os efeitos de ações práticas — como implantar uma nova ferramenta de trabalho ou um novo sistema de frequência — é entender como aspectos intangíveis influenciam o dia a dia da organização. Então, vamos ver como aplicar a pesquisa?

Como fazer a pesquisa de engajamento de funcionários?

O engajamento está intimamente ligado a métricas importantes que precisam ser medidas na empresa, como o índice de absenteísmo, o nível de turnover, a performance individual, a satisfação no trabalho e, lógico, os resultados e a produtividade.

Por isso, é necessário saber como está esse indicador de desempenho na sua organização. Veja mais detalhes a seguir!

Deixe os colaboradores à vontade para responder

Uma das coisas mais importantes em qualquer pesquisa é garantir a veracidade dos resultados. O respondente precisa estar à vontade para dar sua opinião. Se ele tiver que se preocupar com retaliações por conta do que está respondendo, a pesquisa já começa furada.

Uma boa forma de preservar o conteúdo, garantindo autenticidade, é possibilitar que a pesquisa seja respondida de forma anônima. Assim, os funcionários terão a certeza de que não serão cobrados por darem sua contribuição sincera no questionário.

Saiba como elaborar as perguntas

As perguntas podem ser abertas ou de múltipla escolha. Não deixe o questionário muito grande para não desestimular o funcionário a respondê-lo. Inclusive, tenha campos para que ele coloque as observações que achar pertinentes, mesmo em questões fechadas.

Escolha cuidadosamente o anunciado de cada pergunta de forma que não direcione a resposta. Você vai avaliá-las e serão elas que trarão as informações necessárias para que a empresa cresça, então, não permita que as respostas venham com vícios.

Conte com o apoio do RH

envolvimento do RH é fundamental para o êxito da pesquisa. Desde a melhor forma de disponibilizar o questionário — seja um formulário impresso, seja um link na intranet — até a sensibilização dos colaboradores para tirarem um tempinho entre as atribuições do dia para respondê-lo, é papel do gestor de Recursos Humanos fazer com que esse instrumento seja efetivo.

Debata os resultados

Uma etapa que pode e deve ser feita após a aplicação do formulário é a discussão em grupo dos dados coletados. Técnicas qualitativas e de projeção, como um fórum de conversas ou mesmo um grupo de discussão, humanizam os dados e complementam de forma muito rica tudo que foi descrito nas respostas.

Só lembre-se de montar um grupo heterogêneo para debater os resultados. Envolva representantes de todas as ordens hierárquicas, desde gestores da alta direção até o funcionário operacional com tarefas de menor responsabilidade. Assim, você terá a certeza de que todos os pontos de vista serão confrontados.

Não se esqueça também de reunir toda a equipe para passar as impressões que ficaram após a aplicação da pesquisa e das discussões. É importante que os colaboradores saibam dos resultados da sua participação e também quais serão os desdobramentos a partir do que foi levantado na pesquisa. Em outras palavras, o feedback precisa acontecer.

O que é preciso aferir no questionário?

Existem muitos aspectos que influenciam o engajamento. Cada empresa tem uma realidade diferente. Tendo isso em vista, as peculiaridades de cada organização devem ser levadas em conta na hora de elaborar o questionário.

Uma multinacional terá pontos diferentes de uma microempresa, assim como uma organização que trabalha com reciclagem tem situações que não são comuns em uma fábrica de macarrão, e assim por diante.

Independentemente do tamanho a e da área de atuação, existem condições comuns a todas as companhias. O questionário pode ser dividido em grandes áreas e as perguntas elaboradas de acordo com os objetivos de cada pesquisa.

Entre os aspectos que são intrínsecos a qualquer empresa e que influenciam o engajamento, estão os seguintes:

  • condições de trabalho;
  • condições de remuneração e desenvolvimento de carreira;
  • comunicação interna e relacionamento interpessoal;
  • relações hierárquicas;
  • clima organizacional.

Dentro dessa gama de assuntos, formule as perguntas que abordem cada um dos temas de acordo com a realidade da sua companhia. Mas lembre-se: questionar apenas se o trabalhador gosta de trabalhar no local, sem saber o porquê, é infrutífero. Tenha sempre um campo para observações e sugestões. O máximo que acontecerá é ele voltar em branco.

Garanta que a pesquisa de engajamento de funcionários resulte em melhorias. Escutar o que o colaborador tem a dizer já é um grande passo para aumentar o engajamento. E não pare por aí. Efetive as mudanças que foram apontadas e transforme o relacionamento dos funcionários com a empresa.

Para completar, inclua a pesquisa de engajamento de funcionários na rotina do departamento de RH. Com isso, você consegue acompanhar a evolução da companhia, identifica gargalos e promove sempre um crescimento saudável.

Se gostou deste conteúdo e quer ter acesso a mais informações como as deste artigo, não perca tempo! Siga a gente nas redes sociais e receba todos os nossos conteúdos na sua linha do tempo. Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn, e também movimentamos sempre o nosso Twitter. Esperamos você por lá!

anuncie sua vaga no recruta simples