Escolha uma Página

O candidato ultrapassa fases no recrutamento, entra no estágio de seleção e, após muita expectativa e tempo dedicado, simplesmente fica sem sequer um feedback no processo seletivo.

Parece algo insignificante para a empresa, mas essa gentileza pode se transformar em uma excelente estratégia de melhoria da imagem institucional e de atração de candidatos de qualidade.

Quer saber como isso é possível? Basta ler este post com atenção até o final, pois com certeza sua visão será ampliada sobre esse assunto. Descubra o valor do feedback para a empresa e a melhor forma de oferecê-lo. Acompanhe!

Por que oferecer feedback no processo seletivo?

Convenhamos que o feedback positivo, ou propriamente a conquista da vaga, é bem mais fácil e agradável. Nesse caso, é normal oferecer esse retorno, já que a empresa contará com aquele profissional e, logicamente, precisará se aproximar e criar uma boa conexão.

Portanto, a dificuldade está no feedback negativo. Também é natural que o candidato sinta frustração por não conquistar a vaga que gostaria. Nesse cenário, parece que a empresa não poderia fazer nada, não é?

Mas vamos analisar primeiramente os efeitos disso no candidato reprovado. Além da frustração, ele passa muitas vezes por falta de transparência no decorrer do processo, e ainda se depara com job descriptions sem objetividade. Esses fatores contribuem para que o candidato entenda que a experiência com a empresa não foi positiva, e isso tende a ser compartilhado com o seu meio social; logo, a organização sofrerá um marketing negativo pela frente.

Quais são os benefícios do feedback no processo seletivo?

E aí começam a aparecer os benefícios que a empresa pode obter com um feedback bem realizado. O primeiro e mais objetivo é o marketing gratuito que a organização obterá. Além disso, lembre-se que o próximo processo seletivo poderá atrair mais candidatos de qualidade, já que as pessoas compartilharam que receberam um feedback construtivo no final do processo.

Outro benefício interessante que pode passar despercebido é quando um candidato ultrapassa muitas fases e acaba perdendo a vaga no estágio final. Apesar da reprovação, muito provavelmente esse perfil pode ser aproveitado em uma função diferente; por isso é importante oferecer um feedback para manter uma relação saudável.

Como oferecer feedbacks em processos seletivos da maneira correta?

O feedback pode começar com a própria experiência de seleção. Um processo organizado, bem desenvolvido e desafiante pode gerar um sentimento de motivação no candidato e criar a sensação que valeu a pena, ainda que tenha sido reprovado.

Além disso, seja rápido e elimine a ansiedade do candidato. Observe algumas ótimas ações para fazer bem o seu feedback.

Use canais de comunicação mais apropriados

A resposta negativa é um tanto constrangedora. Por isso, é bom utilizar canais como e-mail e telefone, mas isso vale para processos com um número grande de candidatos. Já em casos com menos pessoas, é melhor ter uma conversa franca e respeitosa expondo as qualidades e falhas apresentadas.

Aja com ética e respeite o candidato como pessoa

Antes de qualquer coisa, é preciso respeitar o candidato como ser humano. Afinal, pode ser um pai ou uma mãe de família que precise do emprego, mas não apresenta o perfil adequado. Procure adotar um tom calmo e conciliador, sem desmerecer ou menosprezar.

Exalte as qualidades antes de tecer críticas

Uma boa forma de quebrar a tensão desse feedback negativo é exaltar as qualidades que o candidato apresentou durante o processo seletivo. Isso ameniza a percepção sobre suas falhas. Além disso, procure sempre uma forma construtiva de criticar; se possível, dê dicas para próximas seleções.

Forneça o feedback de forma privada

Ter suas falhas compartilhadas em um grupo de pessoas não é nada bom, não é mesmo? Então, procure conversar separadamente com o candidato para oferecer esse feedback e lembre-se de ser mais específico.

Se você ainda não oferece feedback, a partir de agora sabe que essa prática será muito interessante em seus processos seletivos. Lembre-se que, negativo ou positivo, o feedback precisa ser compartilhado com o candidato.

O feedback no processo seletivo é apenas mais uma entre tantas ações de valor em recrutamento e seleção. Para um estudo mais profundo, baixe o nosso e-book O manual completo para uma contratação eficiente!