Escolha uma Página

Para atender a seu novo papel nas empresas, o setor de Recursos Humanos tem se tornado cada vez mais estratégico. Hoje, ele atua no fluxo da organização, atentando às suas necessidades, questões do mercado e satisfação de seus colaboradores. Nesse cenário, um planejamento estratégico de RH torna-se fundamental.

Essa prática visa um melhor alinhamento de ações aos objetivos, expectativas e demandas da empresa. Ela pode ser realizada para ajudar com os processos de recrutamento e seleção, as contratações e muito mais. É por isso que queremos falar sobre esse assunto hoje.

Se você quer saber mais sobre os objetivos do planejamento estratégico de Recursos Humanos é só continuar lendo! Vamos lá?

Quais as vantagens do planejamento estratégico de RH?

O planejamento é indicado para todas as atividades, pois ele permite tornar as práticas da empresa mais alinhadas e direcionadas aos seus objetivos. Uma organização ou um setor que não se planeja tem mais facilidade para se desorientar ou cometer erros, concorda? Isso acontece até mesmo devido a grande quantidade de tarefas e demandas do dia a dia.

Por outro lado, quando se organiza tudo estrategicamente e previamente, é possível conciliar e conduzir melhor as coisas, contribuindo para a eficiência dos seus processos. Dessa maneira, o planejamento é um elemento que faz toda a diferença para um negócio, favorecendo também o seu dia a dia e seus funcionários. Confira, a seguir, algumas vantagens de executar essa prática!

Atração e retenção de talentos

Com o planejamento estratégico é possível ter um cuidado maior com o ambiente interno da organização, tornando-o mais motivador e satisfatório. Fica mais fácil compreender e atender às demandas dos funcionários, além de implementar ações em nome da sua saúde, seu desenvolvimento profissional e seu bem-estar. Tudo isso, por sua vez, favorece sua vontade de permanecer e de se engajar na empresa.

Os processos de recrutamento e contratação também podem passar a receber mais atenção, além de que a companhia tende a ganhar uma melhor reputação no mercado. Dessa maneira, questões tão importantes como a retenção e a atração de talentos saem favorecidas.

Melhora na comunicação interna

Um bom planejamento também faz toda a diferença para a comunicação interna da organização. Com ele, os objetivos se tornam mais claros e, assim, fica mais fácil transmiti-los para os colaboradores, favorecendo que as funções estejam alinhadas e, de alguma forma, interligadas.

O planejamento ainda vai contribuir para a definição de metas tangíveis e alcançáveis, dentro da realidade da empresa e das equipes. Assim, o trabalho se torna otimizado  e seu fluxo melhora. Vale lembrar que a transparência é fundamental para essa comunicação. Quaisquer mudanças ou objetivos devem ser transmitidos aos colaboradores de forma clara, permitindo também que eles se manifestem e se expressem.

Redução de rotatividade

A falta de um planejamento estratégico pode levar a diversos problemas, como uma gestão de pouca eficiência e a falta de atenção (e de medidas) quanto ao crescimento e a satisfação dos colaboradores. Esses são alguns dos fatores capazes de gerar altos índices de turnover, pois os colaboradores não têm muitos motivos para permanecer na empresa ou, ao menos, se sentem desanimados para se engajar.

Como o planejamento evita essas questões e ainda promove a retenção de talentos, apontada acima, ele acaba contribuindo para a redução da rotatividade. Isso traz uma série de benefícios, incluindo a redução de custos com processos de seleção que não seriam necessários com alta frequência.

Aumento da produtividade

Praticamente todas as ações citadas até aqui favorecem a produtividade na empresa. Cuidar da satisfação e da motivação dos colaboradores, dar chances de crescimento profissional e definir metas atingíveis, por exemplo, são estratégias que contribuem para o engajamento, o clima organizacional e a dedicação no dia a dia.

Como evitar erros no planejamento estratégico de RH?

Um dos passos aqui é compreender o negócio (e seu contexto) identificar os objetivos do RH, pensando nas demandas da empresa que cabem a ele. É muito importante ter clareza sobre esses objetivos para poder preparar estratégias mais acertadas.

É interessante lembrar que, aqui, entram diversas questões internas (como a rotatividade e o desenvolvimento dos colaboradores) e externas (como atentar ao contexto empresarial e a concorrência).

Com clareza sobre os objetivos, é preciso estudar suas possibilidades de estratégias para alcançá-los. É fundamental pensar nos recursos que a empresa dispõe (no sentido humano e financeiro), nos riscos e nas oportunidades, entre outras questões. Para evitar problemas, é essencial fazer análises de qualidade, sendo válido lembrar que existem ferramentas capazes de ajudar, como uma análise SWOT, por exemplo.

Além disso, outros pontos importantes incluem envolver setores no planejamento e investir na capacitação e atualização. Assim, as ações se tornam mais integradas e, ao mesmo tempo, alinhadas às demandas do segmento. Também podemos frisar ideias como alinhar suas estratégias à missão e os valores da empresa, levar em conta a cultura organizacional e investir em uma boa comunicação.

Essas foram algumas dicas para evitar erros no planejamento estratégico de recursos Humanos. Destacamos, por fim, a importância do setor receber o apoio da gestão da empresa para colocá-lo em prática: é fundamental que os gestores compreendam o valor, participem e deem abertura para que o planejamento possa ser seguido da melhor forma possível.

Como se pode ver, o RH ganhou um papel muito mais abrangente dentro das empresas — em vista do seu funcionamento tradicional. Trata-se de uma área essencial que merece atenção e investimento, sendo necessário se manter por dentro de novidades e tendências que ajudam a otimizá-lo.

Nos últimos tempos, vêm se destacando técnicas e fatores que podem ser grandes diferenciais, como o cuidado com o bem-estar, a valorização do colaborador e as tecnologias de recrutamento e seleção, entre vários outros. Tudo isso pode ser integrado ao planejamento, tornando-o mais eficaz para a empresa, os funcionários e os clientes.

Sua empresa já faz uso do planejamento estratégico de RH? Esperamos que o nosso conteúdo de hoje seja capaz de ajudá-lo. Para mais dicas e novidades, não deixe de nos seguir no Twitter, no Instagram, no Facebook e no LinkedIn.

ebook gratis - manual contratação eficiente