Escolha uma Página

Nos últimos anos ocorreram várias mudanças importantes na estrutura e organização das empresas e isso impactou bastante o setor de RH. Se antes ele era visto apenas como um setor burocrático, que cuidava de tarefas rotineiras e de pouca influência nos resultados comerciais, hoje o cenário é outro. Convivemos atualmente com um RH estratégico e com posturas cada vez mais dinâmicas e assertivas.

Houve um tempo em que as máquinas tinham absoluto prestígio dentro das empresas e o uso da tecnologia de ponta era um elemento-chave para o sucesso do negócio. Com a globalização e o maior acesso às inovações por parte da maioria esmagadora das companhias, a tecnologia deixou de ser um diferencial para se tornar um verdadeiro requisito de existência delas e sobrevivência em um cenário econômico cada vez mais competitivo.

A importância que antes era das máquinas, hoje pertence aos colaboradores. São as pessoas o verdadeiro diferencial das organizações. Os colaboradores são vistos como a força motriz das empresas, e da sua qualidade depende o desempenho da organização no mercado.

Essa nova realidade causou impactos na importância e nas atribuições do setor de recursos humanos. Agora o RH cuida do ativo mais importante da organização: o seu pessoal — e isso gera vários benefícios, mas também acarreta grandes desafios.

O departamento de pessoal não deixou de lado as suas atribuições tradicionais, como recrutamento e seleção, treinamento de equipes, retenção de talentos etc. O que houve foi um acréscimo nas suas atividades, que hoje aliam funções técnicas a tarefas mais estratégicas e mais próximas do core business empresarial.

Afinal, o que é RH estratégico? Quais são os benefícios que isso gera para a organização? Se você é gestor de RH e quer saber tudo sobre o assunto, continue a leitura. Neste post vamos falar desse tema e dar dicas de como tornar o departamento de pessoal da sua empresa mais dinâmico e eficiente. Acompanhe!

O que é RH estratégico?

Como já falamos, o RH passou por algumas transformações nos últimos anos — especialmente nas duas últimas décadas —, e isso refletiu no grau de importância desse setor dentro das organizações. Essa mudança teve como causa as próprias modificações do cenário econômico, que exigiram de toda a empresa uma postura mais assertiva — e o RH não poderia ficar de fora.

No entanto, a maior causa de mudança de paradigma do setor de recursos humanos veio do grau de importância assumido pelos trabalhadores, que deixaram de ser vistos como meros executores de comandos do líder para se tornarem profissionais mais completos, com posturas cada vez mais criativas, proativas e inovadoras.

Assim, como é o setor responsável por lidar diretamente com a mão de obra empresarial, promovendo ações para a sua melhoria contínua, o RH não pode mais ficar de fora do núcleo estratégico das organizações. Ao contrário: é preciso que o setor fique cada vez mais próximo dos centros de decisão e cada vez mais interconectado com as demais áreas da empresa.

A tradicional visão de que o RH seria um setor responsável pela execução de tarefas mais simples foi substituída pela necessidade de criar um segmento cada vez mais estratégico dentro da empresa.

Confira o vídeo do nossa parceira, a Solides:

Quais são as principais características do novo RH?

Formação de equipes de alta performance

Não se admite mais dentro das empresas colaboradores descomprometidos com os resultados comerciais. É fundamental que as equipes trabalhem pelo sucesso do todo, ocupando-se em superar as metas fixadas e apresentar um desempenho cada vez melhor.

O RH é fundamental para o desenvolvimento de equipes de alta performance. Ele deve desenvolver estratégias para despertar nos colaboradores a motivação e o engajamento necessários para tanto.

Desenvolvimento de uma comunicação eficiente

Como responsável por gerir o ativo mais importante da empresa — o seu pessoal —, o RH deve promover a comunicação eficiente com os trabalhadores, fazendo a ponte entre as orientações do líder e a execução das atividades.

Comprometimento com resultados

Outra característica que torna o RH estratégico é o comprometimento com os resultados da empresa. O RH não cuida mais apenas da parte burocrática do negócio, como os processos de admissão, treinamento e desligamento de funcionários. Além de assumir novas funções, esse setor teve que adaptar até mesmo as suas atividades tradicionais às novas demandas do mercado.

Hoje, os processos de contratação têm que ser mais direcionados e os profissionais de RH devem recrutar pessoas com o perfil esperado pela empresa e alinhado às necessidades do negócio.

Nova gestão de pessoas

Os treinamentos para casos específicos também deram lugar à nova figura do desenvolvimento de trabalhadores. Isso significa que esse processo não será feito de forma isolada ou compartimentada. Não se treina mais os profissionais para fazer uso de determinada ferramenta ou tecnologia. Busca-se desenvolvê-los e capacitá-los para que eles apresentem soluções para as mais diversas demandas do dia a dia empresarial.

Quais são os benefícios que ele gera para a empresa?

A adoção de uma postura mais estratégica pelo setor de recursos humanos pode gerar inúmeras vantagens para a empresa. Vamos ver algumas delas.

Contratações mais alinhadas

O aperfeiçoamento das funções do RH vai fazer com que os processos de recrutamento e seleção de colaboradores sejam mais efetivos, com contratações mais alinhadas ao perfil e aos objetivos da empresa.

Se o RH participa do processo de estabelecimento de metas e de tomada de decisão, ele conhece melhor as necessidades da empresa e pode considerar isso nos processos de seleção.

Redução do turnover

Um RH estratégico também vai promover ações para evitar a saída prematura de profissionais da sua empresa. Ele vai adotar medidas para reter talentos e tornar a equipe mais satisfeita. Isso terá impacto positivo na produtividade dos trabalhadores e no alcance de metas.

Economia de recursos

Com a visão macro do negócio e atuação direta no core business, o RH ainda pode contribuir para a economia de recursos. Um dos principais gastos da organização é com mão de obra, e esse é um fator que sofre muitas oscilações conforme o grau de motivação e comprometimento da equipe.

Para se ter uma ideia, profissionais mais engajados faltam menos ao trabalho, adoecem menos e são mais comprometidos com a produtividade. Tudo isso gera economia de recursos e o RH pode auxiliar bastante nessa área, com a promoção de políticas voltadas para a qualidade de vida e o bem-estar no trabalho.

Viu só como a mudança de visão do setor de recursos humanos pode impactar positivamente a sua empresa e os resultados do negócio? As pessoas são a verdadeira força motriz das companhias e sem elas não há que se falar em atividade produtiva. Por isso, investir em pessoas é investir no sucesso do empreendimento!

Gostou do nosso artigo sobre os benefícios do RH estratégico? Então confira este post sobre o RH digital e saiba como ele pode ser aplicado na sua empresa!

ebook manual contratação eficiente