Escolha uma Página

Uma máxima que vem crescendo no mundo corporativo é a de que “os diferentes devem ser tratados de forma diferente”. Calma! Isso não quer dizer privilegiar uns funcionários em detrimento dos outros, mas sim identificar os perfis dos colaboradores e saber como extrair o melhor de cada um.

Para atingir essa meta, existe uma ferramenta ideal: o teste comportamental. Essa avaliação consiste em um questionário aplicado aos funcionários que permite ao gestor identificar as habilidades, as competências e as dificuldades individuais.

Com os dados à mão, é possível delimitar as características comportamentais da equipe e agrupá-las de acordo com seu perfil profissional. Isso facilitará a atuação do gestor e trará muitos benefícios para a empresa. Vamos conhecer mais sobre o assunto?

Quando usar o teste comportamental?

Conhecer a equipe é fundamental para a definição de estratégias e também para que o RH tenha as informações necessárias a fim de desenvolver um plano de trabalho adequado e que consiga elevar a produtividade dos funcionários.

Por si só, a importância desses dados para o planejamento estratégico já é um grande motivo para começar a aplicar a avaliação. Contudo, a utilidade do teste comportamental vai muito além! Ele é um instrumento eficiente de valorização do capital humano e pode ser utilizado em uma readequação funcional, em um processo de seleção ou, até mesmo, na avaliação de desempenho anual.

São benefícios do teste comportamental:

Viu como você pode utilizar esse método com objetivos e em épocas diferentes? Assim terá um mapeamento da sua equipe e saberá o perfil de cada funcionário. Mas, você conhece os diferentes perfis existentes? Acompanhe mais sobre isso na sequência.

Quais são os principais tipos de perfil?

Os resultados do teste comportamental permitem classificar os funcionários de acordo com as suas características. Essa metodologia foi estruturada a partir de estudos de psicologia e tem todo um embasamento científico.

Por isso, além de ter profissionais qualificados para elaborar o teste e capazes de interpretar os dados, é importante frisar que ele deve ser respondido com sinceridade. Existem quatro tipos principais de perfil: executor, planejador, comunicador e organizador.

Executor

Profissionais com o perfil executor são extremamente focados em entregar resultados acima da expectativa e com eficiência. Têm o senso de urgência apurado e costumam dar conta de várias tarefas ao mesmo tempo. São os “motores” da organização, porém costumam ter dificuldades de relacionamento e adaptação ao trabalho em equipe.

Planejador

Possuem uma visão abrangente do mundo corporativo e do ambiente no qual a empresa está inserida. São os primeiros a propor mudanças e costumam ter boas soluções. Inovação e criatividade fazem parte da personalidade desse perfil. Por ter essas características, podem ter problemas de distração e falta de foco.

Comunicador

Pessoas desse perfil têm o senso de trabalho colaborativo aguçado e se dão muito bem em tarefas de equipe. Costumam ser o elo de harmonia entre os colegas e têm uma personalidade mais extrovertida e sensível. A boa capacidade de comunicação naturalmente traz mais facilidade em expor os pontos de vistas e ser persuasivo.

Organizador

São profissionais mais sistemáticos. Têm uma ótima capacidade analítica e planejam seus passos baseados em dados coletados e fatos concretos. Gostam de ter um cronograma e seguem normas e diretrizes à risca. Um funcionário com esse perfil é mais resistente a mudanças e assume riscos calculados.

Por que mapear a equipe?

O principal benefício em delimitar os perfis dos funcionários é conseguir alocá-los de maneira que todo o potencial individual seja aproveitado de forma coletiva e impacte positivamente a produtividade e os resultados da empresa. No entanto, além dessa “cereja do bolo”, existem muitos outros ingredientes que são melhorados.

A rotatividade de profissionais e os custos advindos dessa situação diminuem vertiginosamente. Um colaborador com funções condizentes com suas habilidades e seus interesses supera as expectativas e é mais feliz em seu trabalho. Assim sendo, sente-se valorizado e bem aproveitado e não tem motivos para procurar outras empresas.

Organizações que conhecem sua equipe conseguem implementar uma gestão de pessoas humanizada. Isso reflete em um melhor gerenciamento de conflitos, na escolha de capacitações e treinamentos adequados, na motivação da equipe e, consequentemente, na melhora dos processos e da comunicação interna.

Isso tudo contribui para a formação de equipes mais fortalecidas, que atuam de forma coesa e harmoniosa e com profissionais que se complementam e não se acomodam. Com todos se desafiando e crescendo juntos, sua empresa jamais ficará estagnada na zona de conforto.

Quais são os testes que existem no mercado?

Existem diferentes testes para serem aplicados em uma organização. Conhecer melhor alguns deles contribui para que você opte pelo mais eficiente para sua empresa. A seguir, fique por dentro de alguns tipos de teste comportamental.

Teste Disc

Uma das opções mais procuradas. Esse tipo de avaliação mede a conduta e as atitudes pelo prisma de que temos quatro traços de comportamento: dominância, influência, estabilidade e complacência.

De acordo com esse método, temos uma porcentagem de cada um desses traços na nossa personalidade. A partir das respostas, torna-se possível identificar quais dessas características são mais presentes e em qual ambiente e para quais tarefas os profissionais serão mais produtivos.

Teste dos Bichos

Outro modelo de teste muito usado é o da Teoria da Dominância Cerebral. Esse estudo parte do princípio de que o cérebro tem quatro quadrantes: analítico, organizador, relacional e experimental. Na pesquisa, são feitas 120 perguntas de múltipla escolha para identificar o quadrante dominante.

Esse método também é conhecido como Teste dos Bichos, pois compara cada tipo de perfil a um animal. O comunicador tem como referência o gato, o executor corresponde ao tubarão, a águia representa o planejador e o lobo é o animal que faz alusão ao perfil organizado.

Entrevista Star

Existem testes, como a entrevista Star, que são aplicados ainda no recrutamento. Essa entrevista explora quatro momentos possíveis em um problema e seus desdobramentos: a situação, a tarefa, as ações e os resultados.

A partir de uma experiência profissional real pela qual passou, o entrevistado descreve o papel dele nesses quatro diferentes momentos do problema. Essa estrutura ajuda o candidato a contar sua história e pode ser usada em diferentes etapas do processo de seleção.

O teste comportamental também pode ser usado como ferramenta complementar de outros programas da empresa, como um projeto de mentoria ou de coaching. Com o perfil da pessoa atendida em mãos, os mentores e os coachs poderão atuar de forma mais contundente e certeira.

Viu como é importante aplicar um teste comportamental na sua empresa? Esses testes podem contribuir em momentos distintos, ajudar no recrutamento e no remanejamento dos funcionários e, com certeza, trazer informações relevantes sobre a organização.

Para atingir os objetivos e abrir as portas para o sucesso com essa ferramenta, defina o intuito da avaliação e destaque uma equipe capacitada para aplicar os testes e também para analisar os dados e implementar as ações necessárias a partir deles.

Sabia que, assim como o teste comportamental, existem métricas importantes com que as empresas devem trabalhar? Aproveite que está por aqui e entenda mais sobre características profissionais e indicadores de desempenho.

ebook manual contratação eficiente