Escolha uma Página

O setor de Recursos Humanos tem se tornado uma área cada vez mais importante dentro das organizações. Afinal, ele é responsável não somente pela seleção e treinamento de novos colaboradores, mas, também, pela implementação de estratégias inovadoras para que as equipes tenham produtividade e apresentem grandes resultados. Justamente por isso, os indicadores de RH são indispensáveis dentro do cotidiano organizacional.

É graças a eles que se torna possível mensurar o crescimento da empresa, quais são os pontos fortes e quais ações devem ser aplicadas para que os obstáculos sejam superados, evitando problemas futuros.

Além disso, são os indicadores de RH que permitem uma análise precisa em relação ao grau de motivação da equipe e, em alguns casos, garantem a previsão de tendências para a organização nos próximos anos. Ou seja: analisá-los traz inúmeros benefícios para os negócios e, pensando nisso, reunimos 8 indicadores indispensáveis que você precisa levar em consideração.

1. Turnover

O turnover, também conhecido como índice de rotatividade, mostra a quantidade de entradas e saídas no quadro de profissionais da empresa durante determinado intervalo. Por conta disso, ele é um dos indicadores de RH essenciais para o crescimento da empresa, haja vista que uma rotatividade alta pode indicar alguns problemas que precisam ser melhorados, como:

  • baixa atração diante de outras empresas;
  • insatisfação dos funcionários;
  • desalinhamento dos colaboradores em relação à cultura organizacional;
  • falta de assertividade no recrutamento;
  • falta de reconhecimento.

Por conta disso, em casos de taxas altas de turnover, é preciso verificar as ações implementadas e checar como é possível melhorá-las, evitando a perda de profissionais talentosos e, também, em busca de reduzir custos com novas contratações e rescisões.

2. Índice de retenção de talentos

Manter profissionais qualificados e promissores no quadro de talentos da empresa faz parte da fórmula para o sucesso nos negócios. Por conta disso, é importante analisar como está a retenção desses colaboradores dentro de cada departamento, possibilitando a percepção sobre áreas que precisam de melhorias e boas oportunidades de crescimento para aqueles que apresentam resultados satisfatórios.

3. Tempo médio de empresa

Qual é o tempo médio dos colaboradores dentro da empresa? Se você nem sequer consegue imaginar uma resposta, chegou o momento de analisar os dados sobre a permanência dos funcionários na organização, levando em consideração aspectos como idade, nível de escolaridade e a evolução que tiveram ao longo dos anos de trabalho.

4. Índice de produtividade

A eficiência na execução das tarefas, cumprimento de prazos, redução de erros e a capacidade de aumentar a produção mantendo os recursos são algumas das características que envolvem a produtividade de uma empresa. Esse aspecto, por sua vez, é um dos indicadores de RH fundamentais para projetar melhorias aplicáveis ao dia a dia empresarial.

Sendo assim, o índice de produtividade deve ser analisado constantemente para que seja possível mensurar se as tarefas são realizadas de forma produtiva e, com base nos resultados, estabelecer novas metas, melhorar o ambiente de trabalho e ajustar o tempo de trabalho dos colaboradores.

5. Absenteísmo

O excesso de atrasos e faltas dos colaboradores é algo prejudicial para toda a empresa, visto que impacta todos os processos em andamento e pode gerar quedas na produtividade a curto e a médio prazo. É justamente para isso que serve que o índice de absenteísmo: é por meio dele que é possível mensurar a taxa de ausência dos funcionários e, também, quais são as principais justificativas utilizadas para as faltas.

Os resultados apontados por essa taxa podem indicar as razões para esse problema, que podem ser pessoais, como conflitos com colegas de trabalho, até situações envolvendo a carga horária, ambiente de trabalho e condições desfavoráveis. Assim, chegar à solução para esses casos torna-se uma tarefa mais simples do que tentar resolvê-los às cegas.

6. Análise da cultura organizacional

Quais são os valores da empresa? Qual é a postura esperada dos colaboradores? E a visão dos gestores para o futuro? As respostas para todas essas perguntas estão diretamente relacionadas a um fator importante dentro de uma organização: a cultura organizacional, que é o conjunto de ações, ideias e comportamentos que são implementados no local.

Analisar esse indicador é algo que traz melhorias para o trabalho em geral, já que interfere diretamente na forma de seleção e recrutamento, fazendo com que os novos contratados estejam alinhados aos objetivos gerais da equipe e permitindo um trabalho harmônico.

Consequentemente, outros indicadores de RH, como a retenção e o turnover, passam a apresentar dados melhores quando a cultura organizacional é bem definida e conhecida pelo quadro de funcionários.

7. Custos de rotatividade

Analisar os custos com entradas e saídas de funcionários é essencial para definir o plano estratégico da organização. Ou seja: os custos e a taxa de rotatividade são índices interligados. Por conta disso, é necessário calcular os custos com novas contratações, treinamentos, reposição do quadro de funcionários, pagamentos de benefícios oferecidos aos colaboradores e as despesas com rescisões. Afinal, um dos grandes desafios para o RH é acertar na escolha dos funcionários.

8. Investimentos em capacitação e treinamentos

Investir em treinamentos é importante para aumentar a capacitação dos colaboradores, reduzir problemas e desenvolver estratégias para o aumento de produtividade em todos os departamentos. Por conta disso, é de grande importância analisar não somente os custos com treinamentos para os novos contratados, mas, também, analisar a possibilidade de deixar os funcionários cada vez mais atualizados e preparados para novos desafios.

Essas capacitações, apesar de parecerem custos desnecessários a curto prazo, podem refletir em bons resultados no futuro, aumentando a satisfação das equipes, a confiança dos clientes e, em consequência, o reconhecimento e destaque da empresa em seu setor de atuação.

Além desses oito principais indicadores de RH, também é interessante se atentar a outros dados importantes, como a aprendizagem dos colaboradores em cursos e treinamentos, retorno sobre investimento, também conhecido como ROI, e a relação de horas extras realizadas pela equipe. São análises como essas que garantem o bom desenvolvimento da empresa e o sucesso ao longo dos próximos anos!

Quer saber mais sobre outras formas de aumentar o potencial da empresa e torná-la um destaque no mercado de trabalho? Assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos por e-mail!

anuncie sua vaga no recruta simples